Home   Notícias e Eventos

10/11/2019

Cetesb mantém nota de nota 9,7 no aterro de Penápolis

Cetesb mantém nota de nota 9,7 no aterro de Penápolis

O aterro recebe 37 toneladas diárias de lixo doméstico que são compactadas e recobertas, conforme determina a legislação

Após vistoria técnica da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) no último dia 30, o aterro sanitário de Penápolis recebeu nota de 9,7, em uma escala de 0 a 10. Na ocasião foram verificados os requisitos estabelecidos no IQR (Índice da Qualidade de Resíduos). A cidade manteve a nota conquistada em 2018, o melhor índice dos últimos anos. 
O aterro possui licença de operação até 2022. Penápolis é um dos poucos municípios da região que possui um aterro sanitário municipal. De acordo com o presidente do Daep, Edson Bilche Girotto, o Batata, a manutenção operacional diária é um grande desafio. 
“Manter a qualidade dos serviços prestados e assegurar a preservação ambiental só são possíveis devido à equipe de servidores comprometidos que realizam o trabalho com responsabilidade para manter as condições operacionais dentro das exigências”, destacou.
O presidente ainda acrescentou que há uma preocupação constante em manter as condições adequadas no aterro. “O Daep age de forma preventiva para manter o que funciona efetivamente no aterro e investir em ações que possam melhorar o tratamento dos resíduos sólidos”, afirmou Batata.
Segundo dados da Cetesb, o índice que avalia a qualidade do tratamento dos resíduos foi crescente nos último anos. Em 2015, Penápolis recebeu a nota de 8,4. Em 2016, nota 9, evoluindo para 9,4 em 2017. Já em 2018, o índice atingiu 9,7, a melhor marca já conquistada pelo município.
O IQR avalia aspectos do manejo dos resíduos sólidos, como compactação e cobertura de terra, questões estruturais, como isolamento visual, além de cuidados com o meio ambiente, com a drenagem de gases e proteção do lençol freático. 
O Daep (Departamento autônomo de Água e Esgoto de Penápolis) é responsável pela a administração do aterro e de outros serviços relacionados aos resíduos sólidos, incluindo o lixo doméstico, resíduos industriais classe IIB, animais mortos, resíduos de saúde, entulhos e coleta seletiva.
O aterro recebe aproximadamente de 37 toneladas por dia que são destinados em conformidade com as normas técnicas exigidas pelo órgão ambiental. É necessário manter a disposição final de forma adequada, por meio da compactação e o recobrimento contínuo e imediato com o solo utilizando veículos e máquinas adequados. As atividades de manutenção e monitoramento são executadas continuamente durante todo o período de operação.

Secom – PMP

« Voltar ao índice de notícias
Veja também: