Home   Notícias e Eventos

27/05/2020

Daep amplia o projeto de zeladoria urbana

Daep amplia o projeto de zeladoria urbana

Equipe da zeladoria urbana é responsável por serviços complementares à limpeza da cidade

Após seis meses de início do projeto, o Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis) ampliou a área de cobertura do serviço de zeladoria urbana. A iniciativa consiste na limpeza urbana complementar, com capinação das alçadas, remoção de terra e coleta de resíduos de vias públicas. 
O presidente do Daep, Márcio Wanderley, explicou que desde o início do serviço, no final de 2019, a avaliação por parte da população foi bastante positiva, por isso, a decisão de ampliá-lo para outros pontos da área urbana. “O projeto é simples, mas está sendo eficaz, em complementar a limpeza urbana realizada pela equipe de garis”, destacou.
Para a ampliação, o Daep readequou a equipe e veículos já existentes e atua com equipes de trabalho, compostas por um motorista e dois auxiliares de serviços gerais. As equipes da zeladoria têm atuado firmemente na remoção de terra oriunda das águas de chuva decantada em guias e na capinação em pontos críticos. 
Na programação semanal de serviços, estão a coleta de folhas das palmeiras da Marginal Maria Chica e da rua Antonieta Vilela Ferreira, esvaziamento das lixeiras dos parques Santa Leonor e Maria Chica e atendimento aos requerimentos da Ouvidoria Municipal.
As equipes são coordenadas pelo chefe do Serviço de Resíduos Sólidos, Mauro Lucio Salmente, e a parte operacional é executada pelo encarregado de turma Mauricio Bartman e suas equipes.
O presidente do Daep, Márcio Wanderley, afirma que a autarquia tem investido na equipe de zeladoria urbana, visto que em análise da sua atuação, pode ser observada a aprovação positiva pela população. 
“Mesmo com toda a estrutura das sete unidades ecopontos, coleta de animais mortos, coleta seletiva e coleta regular, era comum encontrar despejo de materiais como entulhos, madeiras, restos de móveis, podas nas ruas, avenidas e canteiros centrais, além de ocorrer também o despejo em praças e áreas de preservação. O projeto de Zeladoria Urbana surgiu para eliminar esses problemas no descarte ilegal”, enfatizou.
A disposição desses resíduos em locais inadequados, afeta de forma prejudicial o meio ambiente, atrai vetores ocasionando ameaças a saúde pública além da poluição visual da área urbana. Essa prática é crime ambiental e passivo de multas prevista na lei municipal 2211/17.

Secom – PMP

« Voltar ao índice de notícias
Veja também: