Home   Notícias e Eventos

07/12/2018

Daep: Proposta para terceirizar parte da coleta é aprovada

Daep: Proposta para terceirizar parte da coleta é aprovada

Reunião de conselheiros, entre eles representantes da comunidade e associações de classe, ocorreu nesta semana

No último dia 06, quinta-feira, foi realizada uma nova reunião do Conselho Gestor de Saneamento do Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis), ocasião em que foi apresentada aos membros uma proposta de terceirização parcial do serviço de coleta de lixo no município. Tal proposta foi aprovada pela maioria dos conselheiros presentes na reunião. 
Segundo explicou o presidente do Daep, Edson Bilche Girotto (Batata), a partir da aprovação dos conselheiros, ainda há um caminho a ser percorrido administrativamente. “Há necessidade de regulamentar o trâmite, elaborar um termo de referência e abrir um processo licitatório. São providências que podem ainda demandar alguns meses”, disse.
Ainda segundo Batata, a situação atual da coleta faz com que haja necessidade de terceirizar parte dos serviços, para que seja mantida a qualidade e não haja nenhum comprometimento da saúde e segurança dos servidores.
“A área urbana cresceu 12% nos últimos cinco anos, com um aumento de 32 quilômetros de extensão de novas ruas. Desse jeito, não temos como contratar mais servidores. Existe o comprometimento do percentual da folha de pagamento em relação à receita corrente, já que este é analisado junto com a Prefeitura de Penápolis”, explicou. 
Ele ainda ressaltou que o fato da terceirização está sendo estudado há alguns meses, inclusive uma empresa para realizar um estudo de redimensionamento de logística da coleta de lixo foi contratada. 
“Neste estudo chegou-se a conclusão que há a necessidade de criar um novo setor, devido ao crescimento da área urbana. E que uma das saídas é a terceirização dos serviços”, revelou o presidente do Daep.

Evolução
Desde 1993, quando o Daep assumiu os serviços de resíduos sólidos, houve uma evolução na prestação dos serviços. O Daep passou a gerenciar um aterro sanitário (que tem Nota do IQR de 8,6 - 2017), coleta de resíduos de serviços de saúde, seis ecopontos, coleta de entulhos, apoio integral para coleta seletiva por meio da Corpe (Cooperativa dos Recicladores de Penápolis), coleta de animais mortos, coleta de pneus e coleta industrial classe II B. 
A coleta de lixo domiciliar é, atualmente, realizada com servidores do quadro, que pela proposta continuarão executando os serviços de forma mais adequada e sem pressa. 
Segundo dados do Daep, houve um aumento nos acidentes de trabalho com material cortante, especialmente com vidros, sendo que nos últimos cinco anos foram registrados 16 acidentes. Trata-se de uma consequência da pressa em finalizar os serviços para que o roteiro seja completado no tempo necessário.
Outra questão analisada, e que reforçou o conceito de necessidade da terceirização, foi que a quantidade de reclamações tem aumentado ao longo dos anos. A maior reclamação da comunidade, atualmente, é o fato dos coletores amontoarem os sacos de lixo nas esquinas antes da passagem do caminhão. Ocorre que os coletores precisam adiantar o serviço, e fazem os montes muito antes do caminhão passar; isso permite que o chorume do lixo fique escorrendo na rua, e cachorros começam a procurar comida, espalhando o lixo, entre outros inconvenientes.
Com esta proposta, espera-se que haja melhora na prestação de serviços, e que sejam diminuídas as reclamações. Inclusive, deve haver melhora da saúde dos servidores. 

Sindicato dos Servidores
O presidente Batata informou que foi procurado pela diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, e cobrado a apresentar uma solução de melhoria. 
Os funcionários que trabalham na coleta de lixo procuraram o sindicato reivindicando uma nova divisão setorial da coleta, pois estão trabalhando com setores grandes que podem comprometer sua saúde.

Secom – PMP

« Voltar ao índice de notícias
Veja também: