Home   Notícias e Eventos

18/12/2019

Novo emissário da Santa Terezinha terá durabilidade de 100 anos

Novo emissário da Santa Terezinha terá durabilidade de 100 anos

Os recursos serão aplicados na troca de mais de um quilômetro de tubos de concreto deteriorados que poderia provocar vazamentos

Na última quinta-feira (12), o Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis) formalizou o contrato para a substituição de parte do emissário da Santa Terezinha, visando melhorias no sistema de coleta de esgotos do município. O investimento de aproximadamente R$ 653 mil finaliza a troca do antigo emissário, por material mais resistente e com vida útil de 100 anos.
Durante a assinatura, estavam presentes o prefeito Célio de Oliveira, vice-prefeito Carlos Alberto Feltrin; o presidente do Daep, Edson Bilche Girotto, o Batata; a representante da empresa KGP Construtora Ltda, Késia Cristina Del Nero Barbosa da Silveira; o engenheiro da empresa, Guilherme da Silveira, além de servidores do Daep.
Para a obra, serão aplicados recursos provenientes de convênio com o Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) na Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, no valor de R$ 558.522,47 e o restante de contrapartida do Daep.Os serviços serão executados pela empresa KGP Construtora Ltda, vencedora do processo licitatório.
O projeto foi pleiteado no início deste ano junto ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Baixo Tietê e analisado nas Câmaras Técnica de Planejamento e de Saneamento. Posteriormente, foi aprovado em assembleia geral e encaminhado ao agente técnico para análise e liberação. O convênio foi formalizado em novembro.
O prefeito Célio de Oliveira destacou que desde 2014 o município tem investido para substituir este antigo emissário de esgoto. Em uma primeira etapa, foi feita a troca da tubulação no trecho localizado entre a avenida Ramalho Franco até a Estação Elevatória do Jardim Pevi.
“Em 2015, a substituição ocorreu entre a Estação Elevatória do Jardim Pevi até a Lagoa de Tratamento de Esgoto. O emissário de esgoto da Santa Terezinha possui extensão total de cerca de seis quilômetros. Nesta última etapa da melhoria, será substituído um trecho de 1,1 mil metros de tubulação”, afirmou.
Em toda sua extensão, o emissário atende os bairros da Santa Terezinha, Guanabara, Formosa, Vila Paulista, Monreal, Alto das Brisas, Del Rey, parte da Village Regina, Regina Célia, Ana Paula, Rosa Alberton e Jardim Pevi I e II, Residencial Gimenes e Residencial Benone Soares de Queiroz. Isso corresponde a mais de 20% do esgoto da cidade. 

Melhorias
A obra será executada em dois trechos. O primeiro, será iniciado no cruzamento da rua Ramalho Franco com avenida Leopoldino Alves Cardoso, seguindo pela avenida Corcovado até os fundos do condomínio Paineiras. O segundo trecho será da rua Augusto Pereira de Moraes em frente ao condomínio Paineiras, percorrendo paralelo aos fundos do condomínio Novo Mundo até próximo ao Esporte Clube Banespa de Penápolis.
Dentre as ações previstas estão a movimentação de solo com escavação mecanizada de valas, escoramento de solo, troca da tubulação por tubos de PVC de 400 mm e trocas de alguns ramais, construção de quatro poços de visitas. Também será feita a compactação do solo e recapeamento asfáltico em CBUQ nas áreas urbanas onde haverá intervenção. 
A previsão é que a obra seja iniciada em fevereiro de 2020, com prazo de conclusão de três meses. O presidente do Daep, Edson Bilche Girotto, o Batata, explicou que o emissário da Santa Terezinha foi construído em 1992 e apresentava riscos de extravazamentos com riscos de contaminação da água e do solo, além da necessidade frequente de reparos.
“O antigo emissário é construído com tubos de concreto, material que sofre deterioração com o tempo e com os gases emitidos pelo esgoto, que são altamente corrosivos. Com o investimento, o emissário será totalmente substituído por tubos de PVC corrugado, material mais resistente, com uma durabilidade de aproximadamente 100 anos”, explicou. 

Secom – PMP

« Voltar ao índice de notícias
Veja também: