Home   Notícias e Eventos

11/09/2019

Participantes de projeto de compostagem recebem orientações

Participantes de projeto de compostagem recebem orientações

Participantes do projeto recebem orientação individual para a produção de adubo orgânico

Como parte do projeto “Compostar é bem-estar”, o CEA (Centro de Educação Ambiental) do Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis) tem feito visitas de orientações a todos os participantes da iniciativa. As 50 pessoas cadastradas recebem um acompanhamento em suas residências para verificar o andamento do processo de compostagem.
O projeto iniciado em março deste ano tem o objetivo de reaproveitar os resíduos orgânicos gerados no imóvel e assim, diminuir os resíduos destinados ao aterro sanitário. Todos os participantes passaram por uma capacitação com a equipe do Centro de Educação Ambiental para iniciar a compostagem caseira.
Segundo a pedagoga do CEA, Fernanda Marin Campachi, nesta etapa do projeto é feito um acompanhamento individual para verificar o andamento da produção do fertilizante.
“Durantes as visitas, tiramos as dúvidas dos participantes e verificamos como está o processo de compostagem, se é necessário colocar mais terra ou minhocas, se o local de instalação da composteira está favorável, entre outras dúvidas”, contou.
“Também já orientamos sobre a utilização do chorume. Este adubo produzido é extremamente rico em nutrientes, mas para a utilização nas plantas, é necessário diluí-lo. Cada litro de chorume deve ser diluído em 15 litros de água. Procuramos oferecer todas as orientações necessárias aos participantes”, destacou a pedagoga.
Além das residências, participam do projeto a Emef Profª Joana Helena de Castilho Marques, o Cmei Jardim Eldorado, o Ceim Dirceu Bertoli e as escolas estaduais Prof. João Teixeira Sampaio e Profª Yone Dias de Aguiar. Nos próximos meses, o projeto será ampliado em novas unidades escolares.
O presidente do Daep, Edson Bilche Girotto, o Batata, contou que o projeto foi muito bem recebido pela comunidade. “Devido o grande interesse por parte da comunidade, planejamos uma ampliação do projeto para o próximo ano. A iniciativa mostra que atitudes simples como a compostagem são possibilidades para diminuir o descarte de resíduos sólidos”, finalizou.

Projeto
Na primeira fase do projeto, o Daep distribuiu 50 composteiras de pequeno e médio porte aos munícipes cadastrados. O tamanho é de acordo com a quantidade de resíduos orgânicos gerados no imóvel, sendo proporcional ao número de pessoas residentes na casa, informado na ficha de adesão. A adoção do método de compostagem caseira é gratuita.
As composteiras são um sistema de caixas onde serão colocados os restos de alimentos produzidos na residência (cascas, sementes, talos, bagaço, etc.) junto com um material seco para que sejam transformadas em adubos. O projeto está amparado na Lei Municipal 2.299/2018 e está diretamente ligado ao Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, conforme a Lei Municipal 2.073/2015.

Secom – PMP

 

« Voltar ao índice de notícias
Veja também: