Home   Notícias e Eventos

23/08/2019

Projeto da Agência Nacional de Água busca preservação

Com os recursos da ANA (Agência Nacional de Águas), cerca de R$ 696 mil serão investidos para a implantação do Programa Produtor de Água. O programa é inovador no Brasil e consiste em incentivar o produtor rural a investir em ações que ajudem a preservar a água, por meio do conceito de Pagamento por Serviços Ambientais.
O projeto do CIRL (Consórcio Intermunicipal Ribeirão Lajeado) foi aprovado em 6º lugar em um ranking de 186 propostas analisadas pela equipe técnica da ANA para receber recursos financeiros e apoio técnico para implantar o Programa Produtor de Água. 
O programa tem como objetivo estimular os produtores a investirem no cuidado do trato com as águas, recebendo apoio técnico e financeiro para implementação de práticas conservacionistas. Com isso, além do ganho econômico da sua produção, o produtor também melhora a quantidade e a qualidade da água da região, beneficiando a todos.
Serão investidos recursos em melhorias nos bairros Saltinho do Galinari e Araponga. O projeto inclui a recuperação de 14,7 quilômetros de estradas rurais, 280 hectares de manejo de solo, 6.668 hectares de plantio de mata ciliar, cercamento de área e fossa séptica. Já foi aberto o processo licitatório para contratação de empresa para os serviços de recuperação das estradas rurais.
Para o início da formatação do projeto na bacia hidrográfica do Ribeirão Lajeado, será feita a primeira reunião do Grupo Gestor do projeto. A coordenação será da técnica, especialista e analista ambiental da equipe da ANA, Vera Maria da Costa Nascimento. 
Devem participar da reunião, diversas partes interessadas envolvendo representantes de produtores rurais, universidades, sindicatos, ONGs, associações de classe, comitê da bacia hidrográfica do Baixo Tietê e servidores municipais.
Segundo o coordenador do CIRL, José Raphael Caputo, o trabalho desenvolvido pelo consórcio é focado na prevenção. “Toda parceria é bem-vinda para intensificar ainda mais a preservação ambiental. Este programa poderá aumentar ainda mais o envolvimento dos produtores rurais que serão reconhecidos pelo trabalho ambiental que desenvolverão em suas propriedades”, finalizou. 

Secom - PMP

« Voltar ao índice de notícias
Veja também: