Ir para o conteúdo

AUTARQUIA MUNICIPAL DE SANEAMENTO AMBIENTAL e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
AUTARQUIA MUNICIPAL DE SANEAMENTO AMBIENTAL
Acompanhe-nos:
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
29
29 MAI 2024
DAEP LANÇA PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA MANTER POPULAÇÃO INFORMADA SOBRE POSSÍVEL CRISE HÍDRICA
enviar para um amigo
receba notícias

A Autarquia Municipal de Saneamento Ambiental de Penápolis, Daep, com o objetivo de preservar os recursos hídricos de Penápolis publicou o plano de contingência para a crise hídrica de 2024. O Plano de Contingência é uma ferramenta de planejamento de caráter preventivo e tem a finalidade de antecipar-se a evento inesperado. Trata-se de um estudo que elenca as ações necessárias para que o evento tenha o mínimo de impacto na qualidade de vida da população.

A graduação da criticidade está representada na seguinte escala: Estável – Alerta – Crítico – Racionamento. Para cada Grau de criticidade serão adotadas medidas de restrição no consumo de maneira a reequilibrar a relação entre a vazão, capacidade de captação dada pela outorga e o consumo.

Quinzenalmente o Daep irá divulgar o boletim de estiagem com informações sobre o Plano de Contingência e as ações serão deflagradas paulatinamente em função da gravidade do quadro de diminuição da vazão do Ribeirão Lajeado. Inicia com campanha educativa e caso a situação se agrave vai sendo colocada em prática a ação seguinte e assim sucessivamente.

O boletim também apresentará indicadores que afere a gravidade da estiagem e seu impacto no abastecimento público além do comprometimento da capacidade de captação de água no ribeirão Lajeado. Quanto menor a vazão do ribeirão, maior o comprometimento da captação, sendo que 100% significa o limite da vazão que conseguiria manter o abastecimento de água potável nas condições normais.

Três fatores contribuem para o agravo da crise hídrica neste ano: altas temperaturas; baixa vazão do manancial de abastecimento e consumo inconsciente da população.

Atualmente o Daep está sem a disponibilidade dos dados da Estação Fluviométrica da ANA (Agência Nacional das Águas), pois a estação foi danificada por vandalismo e está inoperante até os dias atuais.  A situação de acompanhamento da vazão do ribeirão Lajeado ficou totalmente prejudicada, restando apenas a observação visual no ponto da captação. Para o Plano de 2024, o Daep está utilizando somente os indicadores pluviométricos e a observação visual da equipe da Estação de Tratamento de Água do DAEP.

Frente ao cenário que se confirma, as ações que possam mitigar os efeitos do evento climático se iniciam em 01 de junho de 2024 com as seguintes medidas:

1. Intensificação de campanha educativa esclarecendo o evento climático por que estamos passando e a necessidade de economia e racionalidade no uso da água potável.

2. Aplicação da fiscalização do Código de Posturas Ambientais.

3. Interromper o fornecimento de água potável, ou in natura, em caminhão pipa.

4. Iniciar processo de diminuição de pressão nas redes.

 

Caso essas medidas não consigam regularizar o equilíbrio entre a oferta e o consumo de água, serão adotas as seguintes medidas:

1. Iniciar processo de rodízio no abastecimento noturno de água potável.

2. Suspensão do abastecimento em um dia da semana, em rodízio por bairro.

3. Suspensão do abastecimento em dois dias alternados da semana, em rodízio por bairro.

 

O Plano de Contingência é uma ferramenta de planejamento de caráter preventivo e tem a finalidade de antecipar-se a evento inesperado. Trata-se de um estudo que elenca as ações necessárias para que o evento tenha o mínimo de impacto na qualidade de vida da população. O plano prevê medidas de restrição no consumo, de maneira a reequilibrar a relação entre a vazão, capacidade de captação dada pela oferta e o consumo.

O presidente do Daep, Carlos Alberto Bachiega afirma que neste período é necessária a compreensão da população em usar a água potável de forma racional, sem desperdício, ter caixa d’água na residência e priorizar o uso para as atividades essenciais como alimentação, banhos e lavagem de roupas.

Para mais informações sobre o Plano de Contingência 2024 está disponível abaixo. 
Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia